Brasileiros Felipe Lima e João Gomes Junior faturam medalha de prata e bronze no mundial de natação em Gwangju

Felipe Lima e João Gomes Junior alcançaram um feito histórico para a natação brasileira nesta quarta-feira ao conquistar as medalhas de prata e bronze nos 50 metros peito, respectivamente, no Mundial de Esportes Aquáticos, em Gwangju, na Coreia do Sul. Foi a primeira vez que o país registrou uma “dobradinha” no pódio em uma final de Mundial de piscina longa (50 metros).

Lima chegou à frente do compatriota ao registrar o tempo 26s66, contra 26s69 de João Gomes. O campeão mundial foi o britânico Adam Peaty, com o tempo de 26s06, que era o grande favorito. Antes, Peaty vencera a prova dos 100m peito (que ao contrário da de 50m, faz parte do programa olímpico), com direito a recorde mundial na fase eliminatória.

“Fizemos história. Até tínhamos chances reais de levar o primeiro lugar, vínhamos treinando bastante para isso. Estou feliz, graças a Deus deu tudo certo. Vamos focar agora no Pan para tentar sair de lá com uma dobradinha de novo”, afirmou João Gomes, ao canal SporTV, já citando os Jogos Pan-Americanos de Lima, que começam nesta semana.

A dobradinha confirmou os bons resultados que o Brasil vêm obtendo em Mundiais tanto de piscina longa (50 metros) quanto nos de piscina curta (25m). Em Budapeste, há dois anos, João Gomes, de 33 anos, faturou a prata nesta mesma prova. Lima, de 34, foi bronze nos 100m peito no Mundial de Barcelona, em 2013.

Com o resultado obtido nesta quarta, o Brasil chegou a três medalhas na natação neste Mundial, sendo cinco no total. Antes, Nicholas Santos conquistara o bronze nos 50 metros borboleta. Na maratona aquática, em águas abertas, Ana Marcela Cunha faturou dois ouros, nas distâncias de 5km e 25km.

Fonte: veja


COM INVEL VOCÊ CHEGA MAIS LONGE

A Invel é pioneira em produtos tecnológicos de alta qualidade. Seus produtos possuem incorporado em seu tecido a tecnologia Biocerâmica® MIG3®,  que irradia ondas de infravermelho no comprimento de 3 a 14,8 µm, benéfico à saúde. As ondas benéficas do MIG3® estimulam nas células a produção de ÓXIDO NÍTRICO (NO), que aumenta o calibre dos vasos, melhorando assim a microcirculação sanguínea, trazendo diversos benefícios à saúde, como o relaxamento muscular, alívio da dor e a recuperação.

Com diversos estudos clínicos realizados em faculdades de medicina de grande expressão no Brasil e no Japão, os tecidos de Biocerâmica® MIG3® INVEL são registrados pela ANVISA-MS (Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde).

Atletas de alta performance como os nadadores João Gomes e Felipe Lima, utilizam e aprovam os benefícios que os produtos Invel proporcionam à saúde e a recuperação.

Acesse o site www.loja.invel.com,br e saiba mais sobre essa tecnologia.