TELEVENDAS: (11) 3588-8101 - (21) 3500-2810 ou (51) 3500-0500
TELEVENDAS: (11) 3588-8101 - (21) 3500-2810 ou (51) 3500-0500

Invel® inaugura o primeiro escritório dos EUA em Orlando, trazendo tecnologia têxtil para a região.

Usando um modelo, Carla Taba, CEO da Invel, explica até que ponto a tecnologia de infravermelho funciona em um dos primeiros produtos da empresa, o Body Dome, que foi lançado em 1999 e está disponível no Brasil, Japão e França hoje.

A Invel, que produz roupas e produtos baseados em infravermelho, está mudando sua sede global do Brasil para Orlando, marcando sua primeira marca oficial nos Estados Unidos. “Para mover-se pelo mundo, é muito melhor para nós (operar) dos Estados Unidos do que no Brasil”, disse Carla Taba, CEO da Invel. “Tudo é muito mais fácil e tudo fica mais fácil.” A empresa abriu um showroom no GuideWell Innovation Center em Lake Nona Medical City e tem um centro de distribuição nas proximidades. Ela continuará fabricando seus produtos no Brasil, onde tem duas fábricas. Ela começará com 10 funcionários em Orlando e planeja dobrar isso em um ano.

Carla Taba e seu marido, Mario Hirata, fundaram a Invel há mais de duas décadas no Brasil, depois de conhecer os benefícios para a saúde da energia do infravermelho. Os benefícios para a saúde dos raios infravermelhos são conhecidos e estudados há muito tempo pelos pesquisadores, disse o Dr. Michael Hamblin, professor associado de dermatologia da Harvard Medical School. Alguns estudos sugerem que os raios infravermelhos, também conhecidos como radiação térmica, podem dilatar os pequenos vasos sanguíneos no corpo e tornar mais oxigênio disponível para as células, melhorando assim a circulação, ajudando a reduzir a inflamação e no caso dos atletas, melhorar o desempenho e a recuperação. Você pode ter ouvido falar de saunas ou lâmpadas infravermelhas, mas certos minerais também podem emitir raios infravermelhos e, há várias décadas, os pesquisadores vêm analisando diferentes métodos de incorporação em roupas e têxteis.

A Invel fabrica a sua própria linha de vestuário de infravermelhos longínquos, incluindo vestuário ativo e peças de moda, como cachecóis e colares. 

O termo técnico para esses produtos é “textile responsivo”. A idéia é que o calor e a energia do corpo humano sejam transferidos e absorvidos pelos componentes cerâmicos e enviados de volta ao corpo como raios infravermelhos. Em outras palavras, “o tecido é movido pelo calor do corpo humano”, disse Hamblin, o investigador principal do Centro Wellman de Fotomedicina do Massachusetts General Hospital. O primeiro grande sucesso da Invel não estava na roupa e sim no Body Dome. A empresa lançou o Body Dome pela primeira vez em 1999, usando tecnologia de infravermelho para perda de peso em clínicas estéticas. O produto está disponível em mais de 700 clínicas no Brasil, Japão e França atualmente, mas enquanto isso, a empresa continuava pesquisando minerais chamados de Biocerâmica® eventualmente patenteando uma tecnologia chamada MIG3®, uma mistura de compostos minerais que poderiam ser incorporados em tecidos e têxteis. A empresa diz que usar os produtos traz benefícios da Terapia de Luz Infravermelha. Um dos concorrentes da Invel, a Celliant, usa uma fórmula patenteada diferente de 13 minerais termoativos que incorpora no tecido usado para roupas, a Cellaint fez uma parceria com a Under Armour no ano passado, revelando uma linha de tops e calças para recuperação após o treino. 

 

Carla Taba no novo showroom da Invel no GuideWell Innovation Center, em Lake Nona. (Naseem S. Miller)

Invel introduziu sua primeira peça de roupa em 2005 na forma de shorts Anticelulite. O produto foi tão bem sucedido que impulsionou a empresa a criar mais outerwear, incluindo vestuário esportivo, lenços, colares, vestidos, travesseiros e colchões. A empresa continua a fabricar, distribuir e vender seus próprios produtos. A eficácia dos produtos duram cerca de dois anos, ou 100 lavagens, antes de os minerais serem lavados. Taba disse que a empresa considerou outros locais para sua sede nos EUA, incluindo Miami e Los Angeles, mas acabou decidindo se mudar para Orlando. “Quando vi Lake Nona Medical City, eu disse que este é o lugar para nós. É isso que eu quero ”, disse Taba.

Fonte: www.orlandosentinel.com