Celulite: os alimentos que ajudam a eliminar os furinhos

Um novo estudo do Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde, em Porto Alegre, encomendado pelo laboratório de uma marca de nutricosméticos, concluiu que o principal fator envolvido na ocorrência da celulite é a má alimentação: ela está presente em 97,1% dos casos, sozinha ou associada a outras questões. Segundo Aline Petter Schneider, autora do trabalho, professora e pesquisadora do curso de nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, um cardápio amigo da pele lisinha contém doses diárias de cromo, cálcio, zinco, magnésio, selênio, sódio e potássio e das vitaminas C e E. “Quando você se alimenta de forma correta, a primeira evidência na saúde é a melhora da pele, incluindo a celulite”, diz a nutricionista Andrezza Botelho, de São Paulo. “Outro ganho é o bom funcionamento do intestino, responsável por eliminar as toxinas que podem se acumular entre as células e causar inflamações.” Já entre os vilões, está o sal, que causa retenção líquida. Os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostram que o consumo médio desse mineral entre a população tem sido o dobro da dose máxima recomendada de 5 miligramas ao dia, que equivale a uma colher de chá rasa. Já o açúcar, ingerido abusivamente por 61,3% dos brasileiros, conforme aponta o levantamento, desencadeia uma reação inflamatória e oxidação das células – outro gatilho importante para a formação de celulite – e, claro, pode levar a quadros de sobrepeso. Veja a seguir as melhores escolhas para combater os furinhos com dieta.

Pão integral, banana e uva
“São ricos em cromo, que ajuda a reduzir o acúmulo de gordura, acelerar o metabolismo e ainda estimular a produção de colágeno”, afirma Aline Petter Schneider, professora e pesquisadora do curso de nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. “O suco de uva também tem alta concentração de resveratrol, que diminui a concentração de glicose no sangue e auxilia na circulação sanguínea e na saúde da flora intestinal”, diz a nutricionista Andrezza Botelho.

Iogurte, sardinha e queijo branco
Esses alimentos são fontes de cálcio, que acelera a queima de gordura.

Nozes, castanha-do-pará, grão-de-bico e carne bovina
O zinco, presente na carne bovina (prefira os cortes magros), e o magnésio das nozes, da castanha e do grão-de-bico fortalecem o sistema imunológico, atenuam a inflamação e melhoram a microcirculação.

Maracujá
A nova queridinha da nutrição funcional é a crisina, encontrada na passiflora, uma substância presente no maracujá. “Ela atua no equilíbrio hormonal, principalmente nos níveis de estrogênio, que regula o acúmulo de gordura”, esclarece Andrezza.

Semente de girassol
Ela contém vitamina E, que tem alto potencial antioxidante e anti-inflamatório.

Acerola, goiaba e kiwi
“Além de combater os radicais livres, a vitamina C presente nesses alimentos é essencial para a formação de colágeno, que combate um dos principais agravantes da celulite: a flacidez cutânea”, diz Aline.

Continue lendo no Boa Forma>> 

Por: Marcia Kedouk
Fonte:  Boa Forma