Posturas de Yoga estimulam a circulação sanguínea

Exercícios para diminuir inchaço e sensação de peso das pernas

Geralmente consequências de vida sedentária, obesidade ou de passar muitas horas sentado a cada dia, a sensação de peso nas pernas e o inchaço das veias varicosas podem ser controlados e aliviados através das posturas de Yoga. (o que não quer dizer que isso seja um estímulo a qualquer uma das condições citadas, que tendem a agravar o problema circulatório se não forem alteradas para a conquista de um ritmo de vida mais saudável.)

Para estimular o sistema sanguíneo, podemos trabalhar com posturas que massageiem a sola dos pés e panturrilhas, que são os responsáveis por bombear o sangue de volta ao coração. A melhora da circulação sanguínea traz vários benefícios para o corpo, entre eles a estão a diminuição de enxaquecas, pois a movimentação do sangue aumenta a oxigenação cerebral.

Ao fazer os exercícios a seguir, a respiração deve ser suave e tranquila. Não se deve esquecer que os casos mais agudos de problemas vasculares devem ser seguidos e orientados por um médico. Atenção também à hipertensão, já que as posturas invertidas aceleram o batimento cardíaco bombeando mais sangue para o coração e o cérebro.

1 – Deitado de costas sobre uma superfície reta (pode ser sobre um cobertor dobrado no chão), fazer várias rotações com uma perna esticada de cada vez. Primeiramente no sentido de dentro para fora para depois inverter.

2- No chão, próximo de uma parede, deite de costas com os glúteos o mais perto da parede possível, e apoie as pernas esticadas e afastadas na parede. Manter no mínimo por 5 minutos.

3- Deitado no chão com as pernas flexionadas e os pés apoiados na parede, tentar elevar o quadril do chão. Se necessário, apoie as mãos por baixo do glúteo, formando um angulo em relação ao chão.

Sempre lembrando que as posturas devem ser feitas com acompanhamento de um instrutor habilitado para que você possa realizá-las com segurança, sem perigo de se machucar.

Continue lendo no People Power>>

Por: Dagmar Barros
Fonte: People Power