Veja dicas para evitar as temidas dores nas costas

Você sabe como cuidar da coluna e evitar as temidas dores nas costas?

Você sabe como cuidar da coluna e evitar as temidas dores nas costas?

Tantas vezes menosprezada, a coluna vertebral é o nosso eixo de sustentação, mas não damos a ela a atenção necessária. Principal sinal desse descaso: o aparecimento das dores nas costas, principalmente a partir dos 40 anos de idade, quando começa a surtir efeito uma vida inteira de hábitos ruins.

“A dor nas costas é a segunda causa mais freqüente de visitas a consultórios médicos e faltas no trabalho”, afirma o Dr. Rogério Vidal de Lima, ortopedista e especialista em coluna pelo Hospital das Clínicas de São Paulo. Assim, para evitar dores e complicações, convém cuidar da coluna desde cedo.

Os pais devem ficar atentos aos filhos. “Qualquer alteração postural na fase de desenvolvimento osteo-muscular poderá ser repercutida na fase adulta”, afirma o fisioterapeuta Cyrus Alexandre, especialista em Fisiologia do Exercício, Biomecânica, Traumatologia e Reabilitação.

Muitas crianças carregam peso exagerado na mochila da escola e isso pode prejudicar muito a coluna vertebral. “O ideal é que levem até 10% do peso corporal nas costas e evitem percorrer grandes distâncias com a mochila”, explica Lima. A mochila com alça nas costas, com o peso ideal, de carga leve, é o melhor para os pequenos, diz ele.

O modelo com rodinhas pode ajudar na questão do peso, mas prejudica a coluna da criança, por causa da postura inadequada na hora do transporte. “Deveria haver mais campanhas preventivas e educativas sobre a saúde da coluna nas escolas e nas empresas. Prevenir é melhor do que remediar”, acredita Alexandre.

As consequências mais comuns da falta de cuidado com a coluna são as lombalgias – inflamação na região lombar, geralmente causadas pelo desequilíbrio muscular, falta de alongamentos e má postura. “O paciente geralmente sente dores lombares na realização de alguns movimentos que, se não forem tratadas, podem se tornar constantes”, diz o fisioterapeuta.

Para o médico ortopedista, mesmo uma pessoa que não tenha dores, mas acredita ter uma postura inadequada, deve procurar um especialista para avaliar e fazer um diagnóstico. E hoje em dia existem métodos que ajudam muito a postura, como o RPG (Reeducação Postural Global) e o Pilates. “São métodos que atuam no equilíbrio muscular da região abdominal e paravertebral e no alinhamento postural”, conta Alexandre.

Veja dicas de como cuidar melhor de sua coluna

SEDENTARISMO: a falta de uma atividade física é uma das maiores causas de problemas na coluna. “Realizar exercícios físicos regularmente ajuda no fortalecimento e alongamentos da musculatura de sustentação da coluna e a evitar maus hábitos posturais”, alerta o fisioterapeuta Cyrus Alexandre. A atividade física também auxilia na consciência corporal. “Ela deve ser realizada sempre com supervisão de um educador físico para evitar complicações”, afirma o ortopedista Dr. Rogério Vidal de Lima.

ALONGAMENTO: os alongamentos diários são um hábito preventivo, pois aumentam os espaços entre as vértebras, na altura dos discos, evitando que eles achatem. O alongamento é importante a qualquer hora do dia. “Se identificada alguma tensão muscular, o alongamento pode trazer bem-estar”, diz o fisioterapeuta Cyrus Alexandre, especialista em Fisiologia do Exercício, Biomecânica, Traumatologia e Reabilitação.

 OBESIDADE: um outro fator que contribui para surgirem problemas na coluna é o sobrepeso, que influencia na sobrecarga dos discos intervertebrais da coluna. “É como se o indivíduo estivesse carregando uma carga desnecessária, excedente, o que certamente causa complicações e pode levar a problemas crônicos como a artrose, estenose e hérnia de disco”, afirma o médico ortopedista.

TABAGISMO: alguns maus hábitos não parecem estar ligados à coluna, mas a prejudicam, como o tabagismo. De acordo com o o ortopedista Dr. Rogério Vidal de Lima, 40% das pessoas com problemas na coluna são fumantes. Eles têm mais dores nas costas porque inalam substâncias tóxicas que prejudicam a circulação sanguínea no disco intervertebral.

ERGONOMIA: ficar muito tempo na mesma posição, no trabalho ou em casa, prejudica a coluna. Se a pessoa trabalha muito tempo no computador, deve ter o hábito de se levantar de vez em quando, caminhar e, se possível, alongar as costas e as pernas. “No trabalho é importante adequar a posição da cadeira à altura da mesa onde está o computador e, se for necessário, um apoio para os pés”, diz o fisioterapeuta. Ao trabalhar sentado, em frente a uma mesa, tente manter as costas retas, encostadas na cadeira e, de preferência, sem cruzar as pernas. Em casa, evite utilizar o notebook no colo ou mal acomodado na cama, para evitar má postura.

COLCHÃO: importante observar a densidade do colchão de acordo com o peso. O médico ortopedista aconselha a troca do colchão de espuma a cada cinco anos; os de mola, a cada oito anos. “Quando a pessoa for comprá-lo, deve experimentar. O melhor é aquele que a deixa mais confortável, que não pode ser nem muito duro e nem muito mole”, diz o ortopedista Dr. Rogério Vidal de Lima.

TRAVESSEIRO: quem dorme de lado, deve escolher um travesseiro com altura necessária para preencher o espaço entre o pescoço e a extremidade externa do ombro. Para quem dorme de costas, o ideal é um travesseiro mais baixo, que ocupe o vão entre a nuca e o começo das costas, sem comprimir a coluna cervical e nem deixar a cabeça caída.

SONO: “Na hora de dormir, opte por deitar-se de lado, com os joelhos levemente flexionados”, explica o fisioterapeuta. Evite dormir de barriga para baixo, pois além de forçar a coluna, prejudica a respiração. Na hora de levantar, vire-se de lado, apoie-se nos braços, levando as pernas para fora da cama.

CARREGAR PESO: pode não parecer, mas algumas coisas que fazemos na nossa rotina podem prejudicar a coluna. Na hora de transportar objetos, evite carregá-los com um único membro. “Levar mochilas ou bolsas pesadas em apenas um ombro, levantar objetos pesados de forma errada e até levantar-se de maneira inadequada do chão ou da cama podem prejudicar a coluna”, alerta Alexandre. “Você pode pagar um preço alto pelos erros de postura que cometeu ao longo da vida. Então, comece a prestar atenção nos detalhes, para evitar dores e complicações”, acrescenta Lima.

POSTURA: algumas posições devem ser evitadas como se levantar bruscamente, deslocar ou carregar objetos com a coluna torta, levantar pesos mantendo-os longe do corpo, levantar pesos arqueando a coluna e manter-se por muito tempo na mesma posição. Para prevenir dores na coluna, evite levantar ou apoiar objetos no chão ou acima do nível da cabeça. Caso perceba que será impossível levantar sozinho o objeto do solo, peça a ajuda de outra pessoa. Evite a rotação da coluna sempre que possível.

SALTO ALTO: “É prejudicial devido ao deslocamento do centro de gravidade da pessoa, que é projetado para frente. Com isso, ela tem que compensar com alterações posturais erradas para não perder o equilíbrio facilmente; e o outro motivo é que provoca o encurtamento dos músculos da panturrilha, levando ao comprometimento da cadeia muscular posterior, esses fatores podem levar a pessoa a sentir dores nas costas dentre outras patologias”, afirma o fisioterapeuta Cyrus Alexandre.

SEM SALTO: a rasteirinha é bem menos prejudicial à postura se a pessoa não for realizar longas caminhadas. “Porém, para quem fica muito tempo em pé e faz caminhadas longas, um calçado com um salto de no máximo dois centímetros e um sistema de amortecimento adequado está biomecanicamente mais correto e manterá a boa saúde de sua coluna por mais tempo”, diz o fisioterapeuta Cyrus Alexandre.

MALAS: férias são sempre sinal de alegria. Os preparativos, porém, podem causar dores na coluna. “Muitas pessoas guardam as malas em locais escondidos da casa, ou em armários muito altos ou baixos. Observe a postura na hora de pegar o objeto”, diz o médico ortopedista. Na hora de arrumar a mala, procure colocá-la na altura da cintura, para evitar o sobe e desce do corpo.

VIAGENS: se a bagagem for muita, opte por levar duas malas. “E na hora de colocar a mala no carro, o melhor é fazê-lo em duas pessoas para dividir o peso”, aconselha o ortopedista Dr. Rogério Vidal de Lima. E não esquecer que, mesmo em férias, a coluna precisa de alongamentos. “Se a pessoa incorporar o alongamento na rotina diária, já terá adotado uma importante medida para prevenir a dores e complicações na coluna”, acrescenta ele.

GRAVIDEZ: muitas gestantes apresentam dores lombares, por causa do aumento de peso decorrente da gravidez e o sobrepeso na região abdominal, o que traz um aumento do esforço da coluna lombar. Para evitar dores, a gestante pode fazer exercícios que sejam adequados, como a natação e hidroginástica.

GRAVIDEZ: na hora de carregar algum objeto, o melhor é dividir os pesos em ambas as mãos e manter o objeto junto ao corpo e sempre que possível, pedir ajuda. Ao dormir, a melhor posição é colocar travesseiros abaixo do joelho. Se dormir de lado, é melhor colocar um travesseiro entre os joelhos e um embaixo da barriga.

Por Márcia Moreno
Fonte: UOL Saúde

Curta nossa Fanpage!

invel-recharge-colchonete-dormir-melhor
Invel® Recharge é destaque em andar temático do Nikkey Palace Hotel
17 de agosto de 2017
Roupas inteligentes que aliviam dores
12 de maio de 2017
“O Incrível tecido que cura”
13 de maio de 2016
Palestra Meditação e Relaxamento – Despertar e Descansar
12 de abril de 2016
XXI Curso Introdutório à Liga de Dor
8 de abril de 2016
Reportagem – Caminhos alternativos – Rádio CBN
9 de outubro de 2015