Televendas: 11 5077-7144   |   : 11 98768-0244  
Televendas: 11 5077-7144   |   : 11 98768-0244  

Bermuda melhora a aparência da pele e reduz o aspecto da celulite

Tecnologia Mig3 melhora a circulação sanguínea local, apresentando melhora significativa do problema. Estudo duplo cego foi realizado com 151 mulheres e registrada na Anvisa

São Paulo, abril de 2018 – Muitas pessoas acreditam que só indo à academia ou se alimentando bem conseguirão manter o corpo e a saúde em dia. Agora, o que pouca gente sabe é que, para ter resultados eficazes, a mudança precisa ocorrer de dentro para fora, incluindo hábitos saudáveis. Celulite não é uma condição médica debilitante, mas pode trazer desconforto por conta da aparência desnivelada. Apesar de ocorrer também nos seios, abdômen inferior e braços, é mais comum nas coxas, quadris e nádegas.

“Embora seja uma característica do corpo feminino, a celulite tem um quadro progressivo. Por ser crônica, vai apresentando alterações no tecido celular ao longo do tempo. O que piora muito o estado da celulite é o tabagismo e a vida sedentária, ao contrário da prática de fazer exercícios fisicos que ajuda muito a reduzir. Sugiro o consumo de muitas fibras, verduras, legumes e ingerir bastante água”, alerta Fran Melchior, especialista em saúde da mulher.

Agora, e se uma peça de roupa pudesse ter efeito semelhante? Pois é, existe. Um dos principais fatores que causam o problema é a má circulação sanguínea e, com pouca vascularização, a celulite comprime as veias, dificultando cada vez mais a circulação e a drenagem linfática. O acúmulo de gordura, água e toxinas nas células as deixam cheias e endurecidas.

Em 1998, três cientistas americanos, o professor Ferid Murad, Robert Furchgott e Louis Ignarro ganharam o Prêmio Nobel pelas descobertas do efeito do óxido nítrico no corpo – uma substância natural produzida pelo organismo até os 20 anos de idade. Mas, o que isso tem a ver com celulite?

Solução – tecnologia na estética e na saúde

Invel®, fundada pelo CEO Mario Hirata, é fabricante de roupas terapêuticas para alívio de dores. Por meio da tecnologia Biocerâmica® MIG3® que trouxe do Japão, vem ajudando muitas mulheres no controle da celulite. A Bermuda Actiive Shorts melhora, em média, 65% a aparência da pele e 19% o aspecto clínico dos graus II e III, desde que usada por 8 horas diárias durante 60 dias.

“Estudo duplo cego com 151 pacientes revelaram esses resultados. A empresa investe muito em estudos clínicos de eficácia e a segurança junto aos principais centros de pesquisa e universidades, e obtém o registro e aprovação da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária e do Ministério da Saúde. Em 2016, ganhamos o Prêmio “Japan Far Infrared Associations”, de melhor tecnologia ”, conta Hirata.

Isso porque, após vários estudos e comprovações científicas feitas em parceria com Universidades e Centros de Pesquisas, concluiu-se que a Biocerâmica® MIG3®, composto formado por óxidos de alumina, magnésia, sílica e substâncias cerâmicas, em contato com o calor do corpo, irradia infravermelho de 3 a 14,8 microns, e isso, induz a produção de Óxido Nítrico (NO), promovendo a vasodilatação .

“Combate as bactérias invasoras, dilata os vasos sanguíneos, diminuindo a pressão arterial, além de aumentar a micro circulação sanguínea. A tecnologia MIG3® tem um diferencial que nos coloca em uma posição privilegiada e diferenciada no mercado, pois é a única empresa que consegue o resultado terapêutico advindo do mecanismo de ação e produção da enzima do óxido nítrico.”, finaliza Hirata, também presidente do IITP – Instituto Invel de Tecnologia e Pesquisa.

Mais informações dos produtos e publicação de estudos científicos, acesse:  www.invel.com.br

SOBRE INVEL

Conta com 120 colaboradores no Brasil e 70 no mundo e a fábrica está localizada em Santa Catarina, no sul do País e produz, entre outros itens, calças, bermudas e regatas para redução de celulite, colchonete para o tratamento coadjuvante da insônia subjetiva (sem causa conhecida), cintas, palmilhas para diminuir o inchaço nos pés, meias para ajudar na fadiga muscular, luvas, camisetas feminina e masculina para alívio da dor lombar. 

A empresa exporta para países como Japão, Estados Unidos, Itália e Indonésia. Os produtos têm Registro na ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Ministério da Saúde e registro no Ministério de Saúde do Japão. Possui certificação europeia (CE) para comercializar os produtos na Europa, operando em países como Estados Unidos, Japão, Itália  e Indonésia.

Fundado em 2008, o IITP é uma associação sem fins lucrativos, criado especificamente para o desenvolvimento da tecnologia em saúde por meio de testes e estudos clínicos. Conta com o apoio científico das principais universidades, laboratórios e centros de pesquisa, ciência e tecnologia do País.

 

Fonte: Feira do empreendedor Sebrae